Criptografia, o que é?

No avanço da tecnologia, o digital mais presente e assumindo o lugar do analógico e a internet sendo um ambiente prático e comum entre negócios, trabalhos e outras funções, a segurança se torna indispensável. Por isso, continue a leitura para entender os principais pontos desta ferramenta que faz o seu papel na proteção de dados e informações.

A criptografia, traduzindo do grego ela pode ser definida como “escrita-segura”. O nome do seu processo é que uma mensagem é cifrada de acordo com um protocolo aprovado pelo remetente e pelo destinatário antes do início do processo. Em suma, hoje é uma tecnologia que transforma a informação em uma mensagem ilegível para quem tenta capturá-la em algum ponto enquanto se desloca de um ponto a outro. A presença da criptografia nos certificados digitais impede as fraudes e permite que as transações sejam totalmente confidenciais. Este mecanismo funciona através da codificação criptográfica que acontece por um software que realiza um conjunto de operações, colocando uma chave secreta. Assim, quando o remetente envia uma mensagem codificada ao destinatário, ela chega completamente ilegível. Ele precisa usar uma das chaves de criptografia para decifrá-la para ajudar na compreensão.

A criptografia está presente em nosso cotidiano, através das senhas, arquivos, sistemas, assinatura digital, mensagens enviadas por aplicativo de mensagem, criptomoedas, formulários em sites e etc.

Existe dois termos de criptografia e também alguns tipos, veja a seguir:

– Criptografia: Transformação matemática de um texto simples em texto cifrado utilizando uma chave;
– Decriptografia: transformação do texto cifrado em texto legível novamente utilizando uma chave;
– Chave: informação utilizada entre remetente e destinatário para criptografar.

E quais os tipos? Assim como na computação, o método está subdividido em dois grupos:

– Chave simétrica: Na criptografia de chave simétrica, o remetente e o destinatário usam a mesma chave para codificar e decodificar os dados, o que garante a confiabilidade dos dados. Vários algoritmos usam esse tipo de chave, como o International Data Encryption Algorithm (IDEA) e o Data Encryption Standard (DES).


– Chave assimétrica: A criptografia de chave assimétrica usa um par de chaves diferente. Por ser pública pode ser compartilhada livremente com outros. E o outro é privado e deve ser propriedade exclusiva do proprietário. Com este método de criptografia, qualquer pessoa pode enviar uma mensagem criptografada com a chave pública, mas somente os destinatários podem descriptografá-la com a chave privada. Os principais algoritmos que utilizam chave assimétrica são Rivest, Shamir e Adleman (RSA) e Digital Signature Standard (DAS).

 

Como você pôde ver, a criptografia é essencial para a tecnologia garantindo a segurança e uma forma mais eficiente de sigilo. Para utilizar esta ferramenta, é importante que seja usada em uma plataforma adequada. 

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS: INSTAGRAM   FACEBOOK   YOUTUBE

Posts Recentes

Restituição do IR 2023, veja quando será pago.

Antes de iniciarmos divulgando a tabela, é importante também explicarmos o que é a restituição do imposto de renda. No mais, é a devolução do valor pago a mais à Receita Federal no ano anterior. Toda pessoa que fez a declaração tem direito à restituição, se houver um...

IR 2023, veja as novas regras.

  No próximo dia 15 de março, começa o período para enviar a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. A Receita deve receber entre 38,5 milhões e 39,50 milhões de declarações dentro do prazo. Visando uma maneira de minimizar erros e oferecer comodidade, o...

Representante Legal x Responsável Legal: veja a diferença!

É muito comum entre as empresas o termo representante legal, geralmente ele está presente em contratos ou até mesmo em estatutos sociais no qual o seu papel é representar legalmente alguém. Mas você sabe que existe uma diferença entre representante legal e responsável...